Inverso de Solda

A tecnologia está de modo direto a serviço de vários equipamentos e novos processos na especialidade de soldadura, que frequentemente se atualizam, ganhando novos formatos, compactando recursos e o mais fundamental: propiciando retoque na energia de cada aplicação e trabalho. É o caso dos Inversores para Soldadura, que abarcam cada vez mais tecnologia e novidades, sem abrir mão da utilidade, ficando em equipamentos mais leves, compactos, que produzem menor rumor e são bastante versáteis, podendo soldar com mais de um tipo de eletrodo, até mesmo.


Indicados para utilização profissional, os Inversores são convicções para manutenções, soldagem de estruturas leves, montagens e similarmente bastante usados em serralherias. Sua estrutura é simples e bastante moderna, composta pela padrão eletrônica que, além de oferecer baixo uso de força, deixa o equipamento bastante mais rápido (pesando cerca de 4 kg a 14 kg, em média ).

Juntamente a isto, os modelos mais atuais contem cabos de engate acelerado e a praticidade no transporte, incentivando ao profissional o utilização do equipamento em lugares de complicado acesso, considerando em sui generis, funções em altura.


Como um Inversor para Soldadura funciona?


As máquinas de soldadura são equipamentos alimentados pela barga de alta preocupação e baixa corrente, com a ofício de trocar a força afastamento da barga elétrica e transformá-la em vigor satisfatório para sensibilizar o consumível.


Em sinopse, os Inversores para Soldadura pegam a força de chegada 127 Cousa ~ ou 220 Cousa ~ e a transformam, de corrente alternada (CA), para corrente contínua (CV). A partir de semicondutores de potência é formada uma corrente elétrica de saída, que por isso estabiliza o argola ativo, garantindo uma soldadura mais macia, estável e com baixo nível de respingos – condições favoráveis para o melhor performance e morrer ao trabalho a ser realizado.


Facilidade de utilização


O ajuste dos métodos de soldadura nas máquinas para eletrodos é frequentemente possível, basta selecionar a corrente de soldagem a partir de uma manivela ou tecla. Os Inversores contem painéis simples, com potenciômetros e, em alguns casos displays indicativos, facilitando o ajuste e definição dos métodos.


Uso de força


Em maior parte, os Inversores para Soldadura consomem pouca força, tornando-os aparelhos mais vantajosos e econômicos. Por exemplo, em um transformador de soldadura, uma soldadura elétrica de 250 A é consumida em média 40 A enquanto em exercício, e mais 7 A, no momento em que relacionados na barga ( uso fracassado ). Já com o Inversor, para prática do mesmo trabalho, o uso é de 12 A – e zerado, enquanto em alívio.


Ciclo de Trabalho


Seja para soldagem ou para ponteamento, no momento em que se fala em ciclo de trabalho ( tempo em que a equipamento está soldando), os Inversores para Soldadura podem preservar um certo valor de corrente por mais tempo.


Preservação


Por ser uma equipamento que tem poucos produtos externos ( garra repulsa, lampadário, acesso eletrodos, cabos e conexões), sua preservação é ágil e simples. Basta o agente ficar ligado e aferir periodicamente as condições das peças, de acordo com intensidade e frequência de utilização do equipamento. Além disso, por se alimentar de um equipamento controlado pela padrão eletrônica, a maior parte dos defeitos são capazes de ser resolvidos, com a simples troca da padrão.

Saiba Mais: A Máquina Inversora de Solda


A Ferramentas Gerais trabalha com uma grande diversidade de máquinas, consumíveis e equipamentos de segurança para o soldador. Visite uma de nossas lojas e confira de próximo a diversidade de produtos das mais perfeitas marcas do mercado!


Se você é um profissional no assunto e apreciaria de complementar qualquer informação do seu entendimento, deixe seu avaliação embaixo e compartilhe suas experiências conosco. Aproveite e deixe seu e-mail para ganhar novos conteúdos. E tenha em mente de seguir a Ferramentas Gerais nas redes sociais.

FONTE: