Como soldar corretamente

A equipamento de soldadura é um equipamento que transforma a força da barga elétrica para a preocupação adequada na soldagem.


A soldagem se começa no momento em que um argola ativo é originado entre a ponta do eletrodo e a bem-feito ou metal de base.


O intenso calor originado funde o eletrodo a superfície da canhão nas cercania do argola. Pequenos glóbulos de metal depressa se formam na ponta do eletrodo e são transferidos por meio do argola ativo para uma poça de metal que se estabelece sobre a canhão, dessa maneira o metal é inserido à providência que o eletrodo é usado.


Com o desvio do eletrodo e por resultado do argola durante da soldagem, o metal de base vai fundindo-se com o do metal do eletrodo. Com temperaturas superiores a 5000º Celsius o argola ativo funde-se ao metal base aproximadamente instantaneamente após a boca do argola.


A corrente elétrica essencial para fundir o eletrodo e o metal de base é assente pela preocupação entre 16 e 40 volts e a intensidade entre 20 e 550 amperes, que pode ser tanto alternada quanto contínua, considerando-se para todos estes elementos as qualidades do eletrodo subordinado.

Eletrodos Revestidos


A caridade (o olho ) do eletrodo calçado consiste de uma vareta sólida de metal trifilado ou fundido. Ao fazer o argola oferece metal para a soldadura, e ao desacreditar o blindagem produz uma atmosfera protetora em redor do argola. Dependendo do tipo de eletrodo subordinado além de fazer-se suas qualidades elétricas o blindagem faz uma ou mais das seguintes utilidades:


Maneira gases para ajudar o argola e evitar a astúcia do gás e ar da atmosfera no metal fundido.


Produz uma dificuldade de escória para ajudar o metal abafado do ar melhorando suas características mecânicas, maneira e higienização breve do cordão de soldadura.
Oferece também redutores, desoxidantes e agentes fluidificantes que promovem um resultado de higienização na soldadura e previnem em oposição a um desenvolvimento exagerado dos grãos cristalinos do metal de soldadura.

Proteção do Argola


A atuação de proteção do argola criada pela liga do blindagem é desenvolvida de duas formas:
Parte do material imagina gases que envolvem a poça de liga enquanto que o remanente se transforma em escória que recobre o material ao longo sua concreção.
Dependendo do tipo de eletrodo subordinado teremos diversas proporções entre fabricação de gases e fabricação de escória.

Benefícios e Limitações do Processamento


O processamento de soldagem a argola ativo com eletrodo calçado é subordinado especialmente para soldadura de fabricação, preservação e construção em campo.


O equipamento é respeitante a simples, moda e maneiro.
O metal de acrescentamento e a proteção ao longo a soldagem é fornecida pelo próprio eletrodo.



O processamento é pouco bom a frescor e umidade que mais processos de soldagem com proteção gasosa.
Pode ser dado em áreas de acesso ínfimo.
Metais de baixo ponto de liga como chumbo, estanho, zinco e suas ligas não são soldados por eletrodos revestidos visto que o calor originado pelo argola ativo é sobejo para esses metais.


O processamento similarmente não é apropriado para metais reativos como titânio, zircônio e tântalo visto que a proteção obtida não é satisfatório para proteger-se a contaminação da soldadura pelo gás.

Suas limitações são a baixa produtividade e a não automatização.

Metais Que São capazes de Ser Soldados Com Eletrodo Calçado


Aços carbonos e baixa coalizão
Aços inoxidáveis
Ferros fundidos
Cobre
Dinheiro e suas ligas
Alumínio

Posições De Soldagem


Há quatro posições básicas de soldagem:
Plana
Horizontal
Perpendicular ascendente e vindo
Sobre cabeça.

Fontes De Força


Tanto a corrente contínua como a corrente alternada são capazes de ser empregadas para soldagem com eletrodo calçado dependendo do tipo de eletrodo scratch. Considerando que o performance do eletrodo e de todo o processamento será sugestionado pelo tipo de corrente scratch. Uma recomendação cuidadosa da soldagem indicará entre corrente alternada e contínua é a mais apropriada.


Conheça mais sobre Soldagem com Eletros neste vídeo-curso Lucrativo:

Escolha Da Fonte De Força


Alguns elementos precisam ser considerados para escolha de uma fonte de força para soldagem com eletrodo calçado:
Tipo de corrente de soldagem exigida
Banda de corrente exigida
Posições de soldagem
Tipo de preocupação disponível no local de trabalho

A compilação do tipo de corrente, alternada, contínua ou ambas, será baseada nos tipos de eletrodos a serem usados e tipos de soldas a serem executadas.
Corrente alternada – transformador ou alternador.
Corrente contínua – transformador-retificador ou moto-gerador.

Equipamentos e Acessórios


Equipamento de Soldadura: transformador ou retificador.
Acesso eletrodo: fixação do eletrodo.
Alicate bem-feito ou Garra Repulsa: faz a conexão do corda à canhão a ser soldada
Cabos de Soldagem: conecta o porta-eletrodo, o alicate-obra, a fonte de força, que fazem parte do giro de soldagem.

APRENDA AGORA soldar com eletrodo revestido,Clique Aqui

Recomendações Técnicas


Para se evitar choques elétricos o soldador não precisa cumprir soldagem se estiver sobre uma superfície molhada. Os equipamentos precisam ser examinados periodicamente para se certificar-se que não há fissuras, malévolo contato ou partes queimadas no porta-eletrodo ou na mão isolante do corda.

FONTE:
https://www.condornet.com.br/condor/pt/index.cfm