Mitos sobre cirurgia plástica

Mitos sobre cirurgia plástica que ninguém te conta

Brasil é vice-campeão entre os países que mais fazem cirurgias plásticas no mundo. De acordo com os dados mais recentes da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS), mais de 2 milhões de procedimentos são feitos por aqui anualmente.

Entre as intervenções, a lipoaspiração e o crescimento das mamas aparecem como as cirurgias mais realizados no país.

Engana-se, não obstante, quem acha que as mulheres são as que mais fazem cirurgias. Vários homens similarmente realizam procedimentos com a intenção de censurar uma coisa que incomoda e dessa maneira aumentar a entono.

A pedido de Exame.com, o clínico Leandro Insegurança, do Instituto Ivo Pitanguy, listou 5 mitos sobre intervenção plástica. Veja embaixo quais são eles:

1 – Intervenção plástica plástica não requer disposição prévia

De acordo com Insegurança, em qualquer interferência eletiva – como é o caso da maior parte das cirurgias plásticas – deve-se avaliar o paciente como um todo. Logo na primeira consulta, antes de escavar a conversa em redor das queixas que levaram à consumo do clínico plástico, é preciso saber o histórico do paciente, analisando minuciosamente sua saúde maior parte.

2 – Sedentarismo e utilização de remédios não interferem na prática e no sucesso da intervenção

Obesidade, sedentarismo, comorbidades ( figura ou associação de duas ou mais doenças no mesmo paciente ), utilização de remédios ou substâncias que aumentariam o perigo de acidentes tromboembólicos, como contraceptivo oral ou mais hormônios, e até mesmo o fumo são capazes de interferirmos procedimentos.

3 – Lipoaspiração auxilia a perder peso

De acordo com Insegurança, há lindas de segurança para o volume a ser lipoaspirado. Ela é indicada nos casos de gordura localizada, que penosamente desaparece – embora de acertado o peso adequado. Além disso, a gordura afastamento pode ser usada para desempenho de outras áreas, ajudando na conjugação do desenho do corpo.

4 – Alguns procedimentos, como abdominoplastia, são recomendados apenas para mulheres

Por conta da preparação, a revisão da flacidez na região do abdômen feita pela abdominoplastia é mais procurada por mulheres, porém análogo técnica não é especial delas.

Insegurança pondera que as mulheres também são maior parte na procura por cirurgias plásticas, porém cada vez mais os homens evidencia pretensioso evoluções.

“ Pode ser que por machismo, se criou a cultura de que os homens deveriam se pegar como são, porém as negócios estão mudando e hoje já homens que fazem cirurgias para censurar o nariz, desempenho de rugas e até a plástica na abdômen ”, explica o profissional.

5 – Intervenção plástica não possui correlação com transtornos mentais e entono

Para Insegurança, pacientes que procuram cirurgias plásticas trazem transtornos tão ou mais essenciais que as doenças orgânicas. “É fundamental observar que algumas cirurgias não são apenas estéticas. A de mamas nas mulheres e a ginecomastia nos homens são bons exemplos”, explica.

De acordo com ele, é também fundamental realçar que, embora de a intervenção plástica de fato ser coeficiente importantíssimo na benefício da entono, objetivando tranquilizar desconfortos físicos, as esperanças são capazes de ser frustrantes, caso a intervenção seja indicada em casos de transtornos mascarados por queixas físicas.

“O cidadão é complexo e se comunica de distintos formas. Várias vezes, deposita em detalhes corporais valia e responsabilidade irreais, por desequilíbrios da existência mentais. Dessa forma, é fundamental se pesquisar: Qual é a sua dissabor?” Cirurgia plástica BH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *